Sobrepeso e obesidade na adolescência e o aumento da mortalidade

O aumento progressivo da incidência de distúrbios do peso tem sido uma preocupação constante e continua sendo o motivo mais frequente de consulta com endocrinologista.

O prejuízo para a saúde daqueles com sobrepeso e obesidade já está muito bem estabelecido e cada vez mais surgem dados que reforçam este conhecimento.

Na edição do dia 23 de junho da New England Journal of Medicine foi publicado um estudo grande, com 2,3 milhões de adolescentes, relacionando o índice de massa corporal (IMC) ao risco de morte por causas cardiovasculares (IAM, AVC e morte súbita) nos anos seguintes – http://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMoa1503840.

De acordo com o artigo, a frequência dos eventos cardiovasculares em até 40 anos de seguimento já começa a aumentar na medida em que o IMC ultrapassa o percentil 50 na adolescência, em comparação com aqueles situados entres os percentis 5 e 25.

Quando foram analisados adolescentes acima do peso ideal, constatou-se que o risco de morte por eventos cardiovasculares foi 4 vezes maior nos 40 anos seguintes.

Este estudo reforça a importância da intervenção precoce, ainda na infância, desde o início da introdução dos alimentos na dieta do bebê, como forma de reduzir a prevalência de sobrepeso e obesidade na população e, principalmente, suas consequências.

Caso precise de um endocrinologista em BH, entre em contato conosco.